Guest Post


Luiz Carlos Ruas, conhecido como Índio. Foto: Reprodução

O Homem Qualquer Golpista e o ideal de cidade limpa de Dória

Topograficamente, o local onde o ambulante Luiz Carlos Ruas, 54 anos, foi assassinado por dois homens é um território que a cidade quis atravessar e não parar. Não é à toa que no entorno da estação D. Pedro II encontram-se várias populações negadas pela sociedade: pessoas em situação de rua, ambulantes, prostitutas, dependentes químicos e travestis. Dória, que chegou a chamar a população em situação de rua de “indigentes” durante sua campanha, disse que iria tirar todos camelôs das ruas de São Paulo e colocá-los em shoppings.


Resgate de trabalhadoras e trabalhadores em situação análoga à escravidão, em 2014, de uma oficina de costura em Itaquaquecetuba (SP). Foto: Sabrina Duran

Terceirização e o rapto do território do trabalho

*Por Luciana Itikawa, pós-doutoranda do Instituto de Estudos Brasileiros da USP Passados 515 anos do descobrimento do Brasil e 128 anos da Abolição da Escravatura, TERRA e TRABALHO continuam sendo o “escape” do nosso desenvolvimento. Formas contemporâneas de escravidão e a concentração da terra rurais e urbanas persistem, apesar das […]


Manifestação de camelôs no bairro da Lapa, zona oeste de São Paulo, após ambulante ser morto por PM. Foto: Oswaldo Corneti/Fotos Públicas

A gestão antiperspirante: rumo à pobreza inodora, incolor e insípida

Por Luciana Itikawa*  “Antiperspirante é a substância que inibe a saída de suor quando aplicada topicamente. De uma maneira simplificada, o antiperspirante impede que o suor surja na pele e se encontre com as bactérias que estão ali e, assim, também evita o mau cheiro. Nesse ponto, ele é completamente […]


Highline, parque arborizado linear elevado no bairro do Chelsea. Forte intervenção urbana iniciada em 2009, com importante reconfiguração da orla ao longo do parque. Foto: Luciana Itikawa. Agosto 2013)

Amor e ódio: o que as cidades de Nova York, Guangzhou e São Paulo têm em comum em relação ao comércio informal

Por Luciana Itikawa, André Alcântara e Geilson Sampaio. Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos Duane Jackson é um comerciante de rua da categoria “veterano de guerra”, de Nova York. Foi ele quem fez o alerta sobre uma bomba colocada na Times Square em 2010. Por ter se tratado de uma ação […]